segunda-feira, 30 de junho de 2014

Notícia!

Olá amigos e clientes! 
Estamos com um novo endereço eletrônico.
Nosso blog virou site ...
ebaaaaaaaaaaaaaaa!!!
anota aí: www.calderondecor.com.br
Sucesso!!!


ALMOFADAS!

As almofadas têm papel de destaque na decoração. Descubra como compor um mix de estampas e texturas, qual é o tecido ideal para cada ambiente e como definir o número certo de peças!

 Ao contrário do que se pode imaginar, as almofadas não são coadjuvantes no ambiente. Mas, para que atendam às expectativas, o tecido, a estampa, o acabamento, a disposição e até o enchimento das almofadas precisam ser escolhidos criteriosamente. A seguir, veja dicas para decorar a sua casa.


Mix de estampas, cores e texturas
A mistura de estampas é uma tendência na decoração. Cada almofada pode, sim, ter uma padronagem diferente da outra. Na hora de compor o mix, para não sobrecarregar o ambiente, a alternativa é escolher uma cor predominante para estar presente em todos os objetos estampados. Mas, quando se trata de almofadas, o mix de estampas não é a única alternativa. É possível mesclar texturas e cores, é claro.

almofadas

O tecido ideal
O estilo da decoração determina o tipo do tecido. “Em um ambiente casual, é melhor usar linho. Para dar um toque de luxo, lã com cashmere. Mas, se a ideia é compor um visual glamouroso, seda texturizada e cetim são mais adequados. No living e quarto principal, por exemplo, uso almofadas barradas, que são sofisticadas”, diz Kostiuc.

almofadas

Inverno x Verão
No inverno, pequenos “truques” ajudam a deixar a casa mais quente. “Caramelo, marrom e laranja deixam a casa mais ‘confortável’ nos dias frios”, afirma o designer. A sensação que as cores despertam é que causa o ‘efeito quente’. E a mesma regra é válida se a ideia é refrescar a casa. “Gosto de usar almofadas que combinam com branco, azul ou verde hortelã. E nesse caso, a escolha do tecido é fundamental para deixar o ambiente leve e fresco”, avalia. “certifique-se de que a almofada esteja bem ‘recheada’. Uma capa linda não adianta se a peça estiver vazia”, avalia.

almofadas

Número de almofadas
Para determinar o número de almofadas, todo o ambiente precisa ser avaliado: a quantidade, o volume, a cor e a textura dos objetos.“Em um quarto com espelhos que remetem ao estilo rococó, usei três almofadas com estampas geométricas para criar um contraste”, diz Kostiuc.


segunda-feira, 23 de junho de 2014

Grafite na decoração 

das ruas para dentro de casa


Das ruas para dentro de casa o grafite é um movimento urbano muito original e divertido para quem procura decorar um ambiente com liberdade de expressão. Quer aplicar o grafite na decoração da casa, mas não sabe como? O grafite é uma arte criativa que traz descontração e exclusividade aos mais diversos ambientes: em espaços mais conservadores, na quebra da seriedade de um cantinho, em cômodos que precisam de um destaque ou de paredes inteiras que necessitam de uma vida..


Para quem mora de aluguel e tem receio de sair grafitando por todos os ambientes, a dica para trazer o grafite para dentro de casa é aplicá-los em quadros, banners ou objetos de decoração. Além disso, está opção é mais acessível e permite mobilidade para mudar e inovar na decoração todos os dias. 

Se não tem jeito para grafitar o movimento urbano dentro de casa, basta imprimir uma imagem em formato de banner ou adesivo do seu gosto para aplicar em um ambiente que precise da cor e da alegria das ruas como, por exemplo, a cozinha ou o banheiro. Ao selecionar as cores para decorar com grafite, tenha atenção aos diferentes tons. 

Lembre-se de escolher tons dentro do grafite que possam perfeitamente integrar com os cômodos do ambiente, adquirindo um resultado final extremamente equilibrado com a restante decoração.

Busque inspiração das ruas para dentro de casa e aplique o grafite na decoração!







sexta-feira, 20 de junho de 2014

CORES QUENTES!!!

Como decorar com cor-de-laranja

O uso de cor diz muito sobre uma decoração e pode dotar qualquer espaço de uma vida completamente nova e fresca. Uma dessas tonalidades é, sem dúvida, a cor-de-laranja – um tom quente e vistoso, que também pode rapidamente tornar-se excessivo se não aplicado de forma equilibrada. Saiba como introduzir um toque de laranja na sua decoração, sem ser demais.

 

Decoração de sala e quarto com cor-de-laranja

Mobiliário



Uma peça de mobília cor-de-laranja é uma forma inovadora de introduzir esta cor vibrante num qualquer espaço e torná-lo verdadeiramente original. Por ser uma tonalidade criativa e que incentiva o convívio, é óptima para os quartos das crianças ou dos adolescentes; mas também para os quartos dos adultos, porque torna-se simultaneamente aconchegante; e para o escritório, porque está associada à energia positiva e à prosperidade. No entanto, e dada a força da cor, restringe-se a uma ou duas peças de mobiliário, no máximo. Caso contrário, pode tornar-se cansativo.

Sofás & Poltronas



Não há forma mais simples de introduzir uma pequena explosão laranja numa decoração de interiores do que através de uma poltrona ou pequeno sofá estofado neste tom. Pode facilmente traduzir-se num factor wow, se se tratar de uma decoração exclusivamente branca e preta; ou ser o elemento quente numa divisão marcada por uma paleta de cores mais neutra. Podendo ser um laranja liso ou padronizado, não compromete e pode ser facilmente substituído ou tapado com uma capa removível.

Cadeiras



Quem é que se lembra de adquirir cadeiras cor-de-laranja? Quase ninguém… mas esta é uma opção tão válida quanto as outras no que toca a adicionar um apontamento alaranjado à casa. Numa cozinha podem trazer um ar jovem; na sala de jantar podem criar um ambiente acolhedor ou muito chique; no escritório podem ser a peça diferenciadora.

Cortinas



Se o mobiliário cor-de-laranja é demasiado arriscado para si, porque não experimentar pendurar umas cortinas nesse tom? Completamente lisas ou conjugando o laranja com outras cores presentes na decoração do espaço em questão, não precisará de muito mais. As cortinas podem ter um impacto muito forte num ambiente – principalmente se forem laranjas! – e têm ainda a vantagem de poderem ser trocadas sempre que quiser redecorar. 

Estores



Quem diz cortinas, também diz estores – mais pequenos e discretos, tornam a introdução da cor-de-laranja num determinado espaço menos arriscado. Corridos para cima ou para baixo, são uma surpresa inesperada não só para decorar janelas, como para “alaranjar” de forma simples qualquer ambiente.

Almofadas



Se há elemento decorativo versátil, são as almofadas. Para além de terem o dom de renovar o visual de um ambiente de um momento para o outro, são económicas e podem ser facilmente substituídas, bastando para isso trocar as suas capas. Se tem receio de utilizar o laranja em casa ou prefere estar rodeado por esta cor apenas durante curtos períodos de tempo, aposte em almofadas alaranjadas.

Cozinha



Diz-se que as tonalidades laranjas estimulam o apetite, sendo por isso uma cor perfeita para aplicar na cozinha – nos armários por completo para quem não tem medo da cor; ou então apenas nos puxadores, rebordos dos armários, ou no protector anti-salpicos para os mais conservadores. Quem diz cozinha, também diz o WC – como as casas de banho têm, por norma, pouca luz natural, uma decoração laranja ajudará a iluminar o espaço.

Paredes



Esta cor optimista também merece estar nas paredes e se tiver a confiança para o fazer, porque não pintar uma parede laranja? Uma divisão inteira nesta cor será provavelmente excessivo, mas uma só parede transmite alegria e optimismo. Tenha apenas cuidado na escolha do espaço a pintar – se escolher a sala pode facilmente cansar-se da cor; se for no hall de entrada pode fazer-lhe sorrir cada vez que chegar a casa. O papel de parede é outra excelente opção, que tem ainda a vantagem de acrescentar padrões diversificados à cor.

Obras de arte



Uma ideia interessante para usar o laranja em casa, e de forma bem artística, passa por escolher obras de arte dominadas por ou simplesmente “salpicadas” por este tom. Um quadro, ilustração ou litografia marcada por esta tonalidade é uma maneira simples e criativa de experimentar a cor-de-laranja com bom gosto.

Têxteis



Não há nada mais aconchegante do que uma manta cor-de-laranja aos pés de uma cama ou nas costas de um sofá; uma colcha ou edredão laranja vibrante a alegrar um quarto; ou um tapete em tons alaranjados, que é uma forma divertida e inesperada de “vestir” o chão. Quer uma ideia mais simples do que estas para finalmente apostar na cor-de-laranja?

Detalhes



Dada a vivacidade da cor, não precisa de muito laranja para fazer um grande impacto numa decoração de interiores, basta pensar em pequenos detalhes – molduras, espelhos, abat-jours, jarras, castiçais, velas, flores – para introduzir, com sucesso, esta tonalidade num espaço.

do blog: EU DECORO.COM

quarta-feira, 18 de junho de 2014

8 formas de introduzir cor na decoração de salas

A sala é um dos espaços mais requisitados da casa e, precisamente por implicar muita atividade, por vezes a sua decoração torna-se mais neutra, de forma a acomodar todos os elementos no maior equilíbrio visual possível. Mas a sala também é diversão, convívio e felicidade, por isso, há que injetar um pouco dessa alegria na decoração. Como? Com cor!


Cadeiras, sofás & poltronas




Não é comum na decoração de salas, mas que fica bem, isso fica! Arrisque numa cadeira, sofá, poltrona ou pouf bem colorido para conseguir um detalhe de cor q.b. numa sala decorada em tons mais discretos. Já sabe onde todos se vão querer sentar, não sabe?

Elementos decorativos inesperados




Se a decoração da sala estiver assente numa paleta de cores mais sóbria e/ou neutra, nada como adicionar um elemento decorativo surpresa, numa cor inesperada, tal como este magnífico lustre!

Flores fantásticas



No que toca à decoração de salas que precisam de uma injeção de cor imediata, nada como uma jarra cheia de flores coloridas e perfumadas – o ambiente é imediatamente transformado e animado… com a vantagem de que pode alterar as cores todas as semanas!

Têxteis com tons



A decoração de salas com pequenos apontamentos de cor também pode simplesmente passar pela inclusão de têxteis coloridos – tapetes, almofadas, cortinas, capas de sofá ou uma manta colorida nas costas de uma poltrona. Se e quando esses tons mais fortes começarem a “cansar”, basta retirar ou trocar.

Arte com vida e cor



Outra forma original de introduzir um toque colorido à decoração de salas que primam maioritariamente pela discrição, passa pela inclusão de um quadro ou escultura imponente e cheia de cor. Dando uma lufada de ar fresco instantâneo, essa peça de arte pode ser facilmente retirada e colocada noutra divisão da casa quando se quiser voltar a uma decoração mais suave na sala.

Lareira luminosa


Não só quer introduzir cor na decoração da sala como quer causar algum impacto? Pinte a lareira de uma cor que sobressaia e assim conseguirá um apontamento colorido que não deixará ninguém indiferente!

Estantes & Mesas


Para animar a decoração de salas que apostam em tons discretos e até monocromáticos, acrescente um fator “uau” com uma estante ou mesa numa cor que grita “olha para mim… fico bem aqui, não fico?”!

Paredes coloridas



Se adora o esquema de tons suaves e luminosos que escolheu para decorar a sala e não quer nenhum objeto físico colorido, mas quer um apontamento de cor no espaço… o que pode fazer? Pintar uma parede, o teto, o chão ou uma coluna numa cor mais forte! O papel de parede também é outra boa alternativa para a decoração de salas com um pouco mais de cor!

segunda-feira, 16 de junho de 2014

ALMOFADAS PRA QUE TE QUEROOOO!!!!

12 dicas para decorar com almofadas

Suaves, macias, confortáveis, coloridas, lisas, com ou sem textura, as almofadas são um acessório decorativo multifuncional. Existindo em vários tamanhos e formatos, não precisa de muitas para renovar um ambiente – basta trocá-las de lugar ou de fronha! Saiba como decorar e bem, utilizando exclusivamente almofadas.

  1. Numa decoração moderna, escolha sempre um número impar de almofadas, ou seja 3 ou 5 almofadas juntas ficam visualmente mais apelativas do que 4 ou 6. Adicionalmente, as almofadas grandes ficam mais bonitas do que um grupo de almofadas pequenas, que acabam por distrair o olhar e dotar a decoração de ruído visual. Os formatos devem recair sobre o típico quadrado e o cada vez mais popular rectângulo; privilegie tecidos como o algodão e o linho, perfeitos para exibir cores fortes e padrões geométricos. 
  2. Para uma decoração clássica, que requer uma certa simetria e formalidade, um número de almofadas par é ideal e o tamanho deve ser adequado à peça que adornam. Os padrões clássicos incluem os florais, adamascados, cornucópias, axadrezados, listados e monogramas… mas não todos ao mesmo tempo; brinque com a combinação de cores e texturas (veludo, seda…). Pode expor almofadas quadradas com almofadas redondas, desde que estejam em número par.
  3. Tem um estilo mais eclético? Então a decoração com almofadas deverá reflectir esse ambiente: grandes e expostas em números ímpar (duas numa ponta do sofá e uma noutra, por exemplo) para conseguir um look descontraído. O estilo eclético define-se pela sua diversidade e excentricidade onde, aparentemente, nada combina – no caso das almofadas, pode perfeitamente escolher um grupo de cinco todas diferentes em termos de textura e padrões, mas faça questão de optar por uma cor que funcione como o elo de ligação.
  4. No Verão opte por fronhas em tons mais claros e em tecidos frescos; no Inverno volte a colocar as fronhas em tons mais escuros e em tecidos quentes e aconchegantes. Da mesma forma que pode ter fronhas sazonais para a quadra natalícia ou pascal.
  5. Evite combinar as cores das almofadas com a cor do objecto que adornam (cama, sofá, cadeira…), ou seja, prefira escolher tons complementares e que estejam presentes na restante paleta de cores do ambiente. Por exemplo: numa sala de estar dominada pelo laranja, bege e castanho chocolate, não faz muito sentido decorar com almofadas azuis.
  6. Em espaços que foram decorados com uma paleta de cores neutra e/ou monocromática, não precisa mais do que uma mão cheia de almofadas numa cor sólida e dramática para dar um toque final exuberante.
  7. Parece que falta algo de especial no quarto de dormir? Adicione à cama uma série de almofadas complementares em termos de cores, mas diferentes em termos de tamanhos. Conforto e aconchego instantâneo!
  8. Não reserve as almofadas exclusivamente aos sofás ou às camas, escolhendo modelos de grandes dimensões para colocar no chão, num recanto junto à lareira, no quarto das crianças ou num nicho reservado à leitura no escritório.
  9. As almofadas podem ser cobaias perfeitas para fazer o test-drive de uma nova cor em casa, ou seja, quer incluir o laranja ou o vermelho na sua decoração, mas não tem a certeza se vai gostar? Comece pelas almofadas: é uma opção segura e económica.
  10. Seja criativo e utilize almofadas para decorar locais inesperados: colocadas sobre um banco na casa de banho, empilhadas no chão num recanto do corredor ou nas cadeiras da cozinha. Porque não?
  11. Utilize as almofadas como obras de arte, adquirindo peças únicas, pintadas à mão, adornadas com lantejoulas, brilhantes, botões ou borlas; estampadas com ilustrações ou motivos originais.
  12. Dê uma lufada de ar fresco no interior de casa com almofadas inspiradas na Mãe Natureza – cores terra (castanhos, verdes, laranjas, vermelhos e amarelos), sem esquecer os motivos florais e botânicos. 




Leve as almofadas para a rua, utilizando-as para tornar ainda mais confortáveis os ambientes de   exterior existentes nas varandas, terraços, jardins e pátios. As cores vibrantes animam qualquer espaço lá fora e, para um impacto ainda mais forte, escolha cores que não são habitualmente utilizadas no exterior – caso do branco, preto e cinza. A vantagem das almofadas é que as fronhas saem e podem ser facilmente lavadas!

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Dicas Calderón Decor!!!

18 dicas para decorar um espaço pequeno



Várias são as dicas para decorar um pequeno espaço aproveitando os centímetros preciosos de determinado lugar sem deixar o ambiente pesado e bagunçado. Conheça 18 dicas para organizar um espaço sem comprometer o estilo e a funcionalidade de um pequeno ambiente. Satisfaça todas as vontades! 





* Sabe aqueles objetos perdidos pelo espaço? Aqueles que não combinam com a divisão e a decoração da sua sala, cozinha… Exercite o desapego e descarte o que não vem somando com a beleza do ambiente, afinal, não há espaço para acolher coisas pouco essenciais. Lembre-se que ao manter tudo organizado e no local adequado, o espaço vai automaticamente parecer mais amplo e arejado.

* A escolha da paleta de cores deve cair sobre tons mais suaves e claros que aumentam, de forma natural, um espaço reduzido. Prefira uma decoração monocromática, selecionando somente uma cor para utilizá-la em tons de intensidade variada. Se deseja engrandecer o espaço opte por pinturas com tintas que refletem mais luz como, por exemplo, as que possuem um acabamento com brilho, tanto para as paredes como para os tetos, assim será bem mais fácil ampliar visualmente a divisão de um ambiente. Se a mobília for escolhida em tons idênticos aos das paredes, o espaço ficará mais harmonioso e amplo – as cores contrastantes fazem o contrário, ou seja, “cortam” o espaço, diminuindo-o. Reserve as cores fortes para os têxteis e outros pequenos detalhes.

* A luz natural é o melhor amigo de um pequeno espaço, inundando-o com um efeito surpreendente que parece aumentar o recanto mais minúsculo. Se não interferir com a sua privacidade, evite pendurar cortinas, mas se fizer questão de vestir as janelas escolha um simples estore de rolo ou cortinado leve e semitransparente, sempre em tons claros. Se existirem paredes com funções puramente decorativas, ganhará ao eliminar ou recortá-las para deixar entrar mais luminosidade. O mesmo aplica-se a portas que não são utilizadas… mais vale retirá-las para ganhar espaço ou ainda escolher portas de correr. Se a luz natural não for o suficiente, invista na iluminação artificial com focos de teto ou candeeiros de pé e de mesa.

* Juntamente com a luz natural, os espelhos são um dos melhores recursos para fazer qualquer espaço crescer a olhos vistos: pendurado ou pousado no chão. Lembre-se que um espelho grande é um dos elementos que não pode faltar nas divisões menores da casa.
* Evite expor mobiliário junto às portas das divisões e nas áreas de passagem – além de não ser prático, vai apertar ainda mais um espaço que já é pequeno. Aposte em mobília “curta” como otomanas, pufes, cadeiras sem braços ou mesas baixas para não roubar centímetros preciosos e “abrir” mais o ambiente.

 * Ainda em termos de mobiliário, opte por peças grandes, em menor quantidade, do que muitas peças pequenas. A quantidade vai dar um aspecto desarrumado ao espaço, ao contrário de meia dúzia de elementos de grande porte que vão emprestar um ambiente calmo e estruturado. Os móveis com bases abertas são indicados para ambientes mais apertados porque deixam o espaço “respirar”. Se vai ter mobília estofada, prefira padrões lisos em tons neutros, optando sempre por variar em termos de texturas, que podem acrescentar um interesse a mais na divisão do ambiente

* Saiba que um chão visível fará qualquer divisão parecer maior, ao contrário de um coberto por tapetes. Se não abre mão de um bom tapete, opte por colocá-lo apenas em uma parte do espaço, deixando sempre algum chão à vista.

* Em vez de ter uma mesa de centro na sala, opte por uma consola comprida e estreita para exibir por de trás do sofá ou então uma mesa de apoio (os conjuntos de duas ou três que encaixam umas debaixo das outras são perfeitas para espaços reduzidos), estacionada ao lado do sofá e que pode ser colocado no centro sempre que necessário. Opte por um sofá seccionado que dá um ar mais fluído e menos fechado à sala, e se este tiver pés, ganhará espaço debaixo do mesmo para guardar em cestos, as revistas, livros, mantas e jogos de tabuleiro.

* As televisões estão presentes em todos os cantos da casa e podem ser verdadeiras “intrusas” em determinado espaço. A solução? Um suporte específico para televisões que podem ser fixadas em paredes ou então modelos como os LCD que são perfeitos para pendurar.

* Em um quarto para crianças com dimensões reduzidas, é sempre muito fácil decorar com diversão: opte por beliches ou então as bicamas “Bibox”, onde uma delas está camuflada como uma espécie de gaveta encaixada sob a cama de cima, podendo ser aberta de noite e ocultada de dia. Ainda no que toca ao espaço das crianças, recorra aos arrumadores de parede não só para decorar, mas também para organizar.

* As casas menores também têm corredores e, embora sejam espaços de passagem, podem ser decorados de forma eficiente e com muita elegância. Enxergue os corredores como local ideal para colocar armários estreitos, ganhando espaço de arrumação diverso ou então para exibir uma biblioteca. Entretanto, se preferir um corredor vazio, pinte as paredes com riscos horizontais para alongá-lo.

* Os materiais transparentes alongam qualquer zona porque acabam por refletir a luz e o próprio espaço: pode ser uma mesa com tampa de vidro ou de acrílico, portas e armários com vidro, cadeiras em acrílico transparente, uma porta do box do banheiro ou um biombo.

* Em uma cozinha com poucos metros quadrados, escolha uma mesa que possa ser fixada à parede e aberta exclusivamente na hora das refeições, pode também combiná-la com bancos altos ou empilháveis, uma barra de aço inox fixada sobre a bancada para organizar todo o tipo de utensílios… Assim, terá uma decoração minuciosa para poder cozinhar e saborear com muito estilo.

* Embora quase sempre pequenos, os banheiros podem ser habilmente decorados, basta aproveitar as suas paredes para instalar prateleiras bonitas e funcionais, fotografias emolduradas, espelhos sensuais, um porta rolos vertical para papel higiênico, um banco com arrumação interior ou que sirva para colocar a roupa suja.

* Em pequenos espaços não há nada como apostar em mobília multifuncional para decorar com estilo e praticabilidade: camas com arrumação sob o colchão, sofás-cama, mesas de centro, bancos, otomanas ou pufes que abrem para revelar espaço de arrumação extra.

* Utilize a arte de embutir eletrodomésticos nas pralereiras (prateleiras) ou em estantes e armários para criar um efeito visualmente interessante e organizado, sem roubar espaço extra. Assim você dará liberdade ao ambiente!

* Em quartos de dormir apertados, troque as tradicionais mesas de cabeceira por cubos ou prateleiras fixadas ao mesmo nível, para obter o mesmo efeito, com a vantagem de conseguir um visual bemoriginal e apelativo.

* Procure aperfeiçoar recantos que parecem pequenos para servirem algum propósito interessante: será que aquele nicho não é mais do que suficiente para montar um pequeno escritório ou esconderijo para leitura? O espaço debaixo de uma escada também pode acolher uma mesa e um banco com o telefone ou então uma prateleira embutida para posicionar algum objeto. O mesmo aplica-se aos espaços existentes nos patamares das escadas.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

MAIS CORES!!!

Uma casa com cor é uma casa com personalidade. As cores impressionam e provocam emoções fortes, precisamente porque cada uma tem um significado particular, diferenciando-a claramente das outras. Conheça os perfis personalizados de cada cor, para poder escolher a melhor para as várias divisões da sua casa. 




VERMELHO VIVO

A cor da paixão e das emoções mais intensas, o vermelho é, acima de tudo, revigorante. Confere energia e estímulos positivos a qualquer ambiente, sendo, por isso mesmo, uma das cores indicadas para o quarto de um casal. Com um tom mais escuro, confere ao espaço um ar sensual, quente e acolhedor; para conseguir um ambiente mais feminino ou romântico, opte por um tom mais claro, a fugir para o rosa. O vermelho é ainda uma boa opção para um escritório. Para além das energias positivas que emana, é também a cor da ambição.

VERDE VIBRANTE

O verde é, sem dúvida, a cor da fertilidade, da natureza e do crescimento. A sua proximidade com os recursos naturais confere-lhe características poderosas como a renovação e a regeneração. Neste sentido, funciona perfeitamente quando utilizado num escritório. Considerada a cor que é mais agradável para a vista, traz paz e segurança. Um calmante natural que ajuda a relaxar e a aliviar a exaustão, o verde é o nosso melhor amigo no fim de um dia cansativo, por isso, aplique-o na sala de estar, no quarto ou até na casa de banho.  

AZUL ADORÁVEL

Para além de ser a cor da tranquilidade, o azul transmite seriedade e confiabilidade. Com uma mistura de misticismo e de devoção, um espaço azul é excelente para a meditação e para a busca de inspiração. Purificante e gerador de um bem-estar generalizado, as suas vibrações frescas relaxam os músculos, acalmam a mente, diminuem a ansiedade e estimulam o sono – ideal para uma casa de banho, sala de estar ou qualquer quarto, até de um bebé. O azul é ainda uma cor que suprime o apetite, por isso, se sempre sonhou com uma cozinha ou sala de jantar azul, talvez seja melhor reconsiderar.  

LARANJA LIBERTADOR

Diz-se que o laranja é a cor da comunicação: fomenta o optimismo e a confiança, fazendo crer que tudo é possível. Aplicado num escritório, apresenta forças positivas como a energia, a criatividade, a motivação e a prosperidade. Simultaneamente estimulante e relaxante, num quarto, o laranja pode ser acolhedor durante a noite e ser a inspiração perfeita para saltar da cama de manhã. A cor laranja é a solução ideal para divisões com pouca luz. Impulsiona a sociabilidade, a tolerância e a espontaneidade, sendo assim uma alternativa original para fugir aos habituais azul e cor-de-rosa nos quartos dos miúdos. Um toque de laranja na sala de jantar ou na cozinha é o ingrediente perfeito para abrir o apetite!

CASTANHO CHIQUE

Muito quente e raramente agressivo, o castanho surge como uma cor neutra, passível de ser combinada com um sem número de tons distintos. A sua suavidade, aliada a valores como a simplicidade, robustez, conforto e confiança, fazem deste um tom que goza de múltiplas aplicações. O castanho é uma cor que se adequa a qualquer espaço, porém, e enquanto homenagem à amizade e às relações sólidas, pode e deve ser visto nas entradas, nas salas de estar e de jantar.  

AMARELO ADMIRÁVEL

Aclamada a cor do sol, o amarelo gera calor e vida. É o tom mais associado à alegria e tem características muito positivas: anima, encoraja e é extremamente optimista! Pode, por isso mesmo, ser perfeita para um quarto, em tons mais suaves; ou para uma casa de banho, em tons mais vibrantes, para ajudar os dorminhocos a enfrentar cada dia com muita energia. Enquanto cor da luz, é aconselhada para qualquer ambiente social, como a cozinha, a sala de estar ou de jantar; e milagrosa quando aplicada a divisões mais escuras. O amarelo representa a inteligência e a sabedoria, estimula a actividade mental e a criatividade, sendo ainda uma boa opção para o escritório.  

PÚRPURA PERFEITO

Cor da realeza e da espiritualidade, o púrpura remete para o mistério e para a meditação. Considerada uma cor purificante, é o equilíbrio perfeito entre a inteligência e a compreensão, a sensibilidade e a espiritualidade, o sonho e a realidade. O púrpura exprime protecção e luxo, por isso, pode ser uma boa escolha para a sala de estar. É ainda uma cor com muita força, que estimula a criatividade, daí que possa ser utilizada nos quartos de crianças ou adolescentes.  

BRANCO BELO

O branco é a mistura de todas as cores, mas ganha a sua própria identidade ao assumir contornos de pureza, simplicidade e paz. É extremamente positiva, na medida em que estimula o bem-estar e a imaginação. Declarada a cor do amor divino e da inocência, é muitas vezes considerada perfeita. Purifica e limpa tudo o que toca, estando intimamente ligada ao espaço e à liberdade. O branco é assim perfeito para “aumentar” qualquer divisão da casa e combina com absolutamente tudo!

PRETO PODEROSO

Oposto do branco, o preto define-se por “ausência de cor”, uma vez que absorve todas as outras. Mesmo assim é o expoente máximo da elegância: pode ser educadamente discreto ou poderosamente vistoso. Pode ser sóbrio, mas ninguém lhe tira o charme, o mistério e a curiosidade que o envolvem constantemente. Dois lados da mesma moda que ficam bem em qualquer canto da casa, adaptando e transformando qualquer peça, de qualquer cor.

CINZA CLÁSSICO

Diz-se que é o novo preto e pode bem ser, dada a sua versatilidade, qual camaleão. Como os seus congéneres branco e preto, é uma cor neutra, mas nunca passa despercebida. Sofisticado e envolvente, o cinza dá-se bem com quase todas as cores, sendo uma aposta arrojada para qualquer parte da casa, incluindo o quarto. Isto porque o cinza até ajuda a combater as insónias.

CURIOSIDADE COLORIDA

Um estudo efectuado pelo psicólogo J. Bamz vai ainda mais longe ao associar a idade às escolhas de cor: o vermelho está associado ao período entre o 1 e os 10 anos de idade, fase do rebuliço e da espontaneidade; o laranja está relacionado com a fase entre os 10 e os 20 anos, que corresponde à idade da imaginação, do entusiasmo e da aventura; o amarelo é associado ao período entre os 20 e os 30 anos de idade, uma fase que compreende força, poder e vaidade; o verde corresponde ao período entre os 30 e os 40 anos, uma idade que remete para a diminuição da energia juvenil por um lado e uma crescente tranquilidade por outra; o azul está ligado à fase dos 40 aos 50 anos, uma idade onde reina a inteligência e a reflexão; o púrpura caracteriza as idades entre os 50 e os 60 anos, com destaque para valores como a sensatez, espiritualidade e ordem; por fim, o roxo está relacionado com aqueles que têm já mais de 60 anos, ou seja, a idade da sabedoria, da experiência e da bondade.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

CORES!!!


As cores estão presentes em vários momentos do nosso cotidiano e são fundamentais, não resta dúvida!!! Um ambiente, quando recebe cor, fica mais atraente,vivo, feliz e arrasa! Na hora de decorar, não tenha medo, faça com ousadia. Recebo muitos clientes com uma dúvida cruel: Como combinar a cor do sofá com os acessórios?!. Então, vamos lá. Se o sofá ou a poltrona, forem tons neutros (cinza, bege, areia, cru) podem receber, sem medo, acessórios coloridos. Dê preferência aos tons quentes que vão "abrir" o ambiente como: vermelho, amarelo, laranja. O mais importante, no final das contas, é que o seu cantinho fique aconchegante, acolhedor e elegante.